Cara Legal, Fica Na Mão No Final – Parte 1

4 01 2010

É grande. Só pra avisar.

Tava refletindo sobre isso esses dias.Fiquei sabendo de alguns corações partidos aqui, alguns corações partidos ali, e comecei a pensar: Caras legais só se fodem uma vez após a outra!

Sério. As mulheres e garotas vivem dizendo que homens não prestam, que é muito raro achar alguém que queira um relacionamento sério e que as respeitem como deve ser feito. Digo uma coisa para todas as mulheres: Vão tomar no meio do cu de vocês! Homens assim estão espalhados pelo mundo, e é esse tipo de cara que vocês mais pisam no saco e rejeitam como se fosse a salada num rodízio de churrascaria! É de dar dó. Amor não serve pra nada hoje em dia. Se for seguir a lógica das mulheres pelo que eu consigo ver, o negócio é ser cafetão de puta mesmo. Assim elas, aparentemente, gostam de você.

Há  casos e casos onde uma mulher consegue ruir com a vida de um cara. Separei e analisei em casos e peguei os 3 piores pra falar sobre.

A primeira (e a pior, ao meu ver) é a famosa, a ruína de qualquer heterossexual, a odiada, a preterida, a famigerada:

Friend Zone

Isso provavelmente já aconteceu com você. Se não aconteceu, vai acontecer. Confie em mim.

É um lugar odioso onde as mulheres te jogam. É como se você estivesse escalando uma montanha e quando você esta quase no topo a garota pisa nos seus dedos e faz você cair no abismo. Lá você, em vez de encontrar beijos, risos e abraços, só encontra desabafo e ombro amigo. É exatamente igual ao inferno, só que pior: Para você chegar na friend zone, você tem que ser um cara legal. Ou seja, owned na hora!

Começa assim: Você conhece a garota. De primeira, embora ela seja bonita e legal e tals, você não quer nada com ela. Só a amizade. Esse é o seu grande erro. Conforme o tempo vai passando, você vai criando laços mais fortes. Começa de mansinho como quem não quer nada. Vocês começam a trocar histórias pessoais, momentos, gostos ou qualquer outra coisa. Num dado momento você já estão íntimos o suficiente para ela te abraçar e encostar a cabeça no seu ombro. Daí que vem a merda: Você começa a gostar dela. E pior, espera que seja recíproco!

Daí você vai fazer a merda:

Um dia desses você resolve falar que gosta dela. E lá vai você.

Antes de você falar você gagueja um pouco, dá umas falhas, o tom da tua voz muda (como se fosse um sinal de Deus), mas mesmo assim você continua a fazer a merda e fala finalmente:

– Fulana…tipo assim…e-e-e…e-e-eu tipo assim…gosto de você e tals…

Depois disso vem aquele silêncio horrível que dura só uns 3 segundos, mas pra você, cuzão apaixonado, dura 3 décadas. Aí ela responde o que nenhum homem quer ouvir. Seria melhor ela ter dito que você é um merda logo ao invés de ter dito isso. Ela faz aquela cara de peninha e diz:

– Poxa Beltrano, eu gosto de você, mas eu gosto só como um amigo.

E ai você já não sabe mais o que fazer. Fica aquele clima estranho entre os dois.

Aparece depois aquela oportunidade para os dois ficarem, uma festa ou sei lá, e daí ela te rejeita mais uma vez. Após a rejeição você vê ela nos braços do cara mais merda do mundo. Alguém tipo assim:

Que você sabe que não gosta dela como você gosta, que é um completo retardado. É tipo, lesado nos estudos e na vida pessoal, não tem nenhum talento pra nada e se acha o gostoso (mesmo sendo nojento). Você sabe que ela sabe que você acha disso dele, e parece (parece por que é) que ela só ficou com esse cara pra te provocar.

Depois disso você não sabe mais o que fazer. Fica dias, semanas, meses deprimido. Então um dia desses você se vê com barba, sentado no seu sofá, vendo filmes mela cueca tipo “across the universe” ( que é lindo, por sinal), com um livro de poemas do Neruda na sua barriga, comendo um pote de sorvete de chocolate. Você decide se reerguer. Volta a sair com seus amigos, mas o inevitável acontece: Você volta a ver ela com um outro merda qualquer. Aí o ciclo volta de novo.

Daí…Só o tempo diz.

O próximo é mais brando. Há contato pelo menos.

Namoradas que te traem aleatóriamente

Típico. Até demais.

Está lá você apaixonado. O sol brilha. O céu é azul. As nuvens fazem formas de coração. Os pássaros cantam em seu nome. Tudo parece perfeito. Você tem ela, ela tem a você. Daí que vem o combo breaker.

Você liga pra ela:

– Fulana bora sair pra fazer tals, tals e tals?

– Antes eu queria conversar contigo sobre umas paradas aí…

– Tá certo então.

Depois disso, você se encontra pra ter a tal conversa. Ela diz que quer te falar um negócio, mas não sabe como. E lá vai você cuzão, de novo, fazer a merda.

Você pergunta:

– Fala, meu amor! Você sabe que pra mim você pode falar qualquer coisa!

Ele te olha com receio mas diz:

– Então tá bom, se você diz. Sabe o Ricardão?

– Sei.

– Então, agente tá tipo junto faz uns meses já. Queria te dizer porque eu já não consigo mais fazer isso contigo.

Aí você se exalta:

– Porra! Como assim? E você ainda vem falar na maior cara de pau como se tivesse pena de mim! Vai chupar um blá, blá, blá, blá…

E ai você sai de perto. Sai com ar triunfante, mas quando não pode mais ser visto chora. Chora feito uma garotinha. Se convence de que ela vai voltar pra você. Vai sentir saudades. Que ela vai ver que você, cara inteligente, poético, musical, interessante é bem melhor que o tal do ricardão que não faz idéia sobre nada, um cara o qual o único hobbie é levantar peso.

Bem. Isso não acontece.

Você vira pra sí mesmo e diz: Ele deve ter uma pica enorme!

O último é tão escroto quantos os outros dois, mas como eu to morrendo de sono e amanhã eu tenho aula, eu não vou escrever muito.

Peguete que não se decide entre você e um outro random

É tipo. Você tá ficando com a garota já faz um tempo. Você queria levar isso para algo mais sério, pois você acabou gostando dela e tals. Acontece que ela tá ficando com outro cara também. Você sabe disso. E você sabe que o outro cara que ter um relacionamento com ela tanto quanto você.

Ela sabe dos dois. Ela gosta muito dos dois, ela diz que vai decidir entre um dos dois.

Eu sei que parece coisa de filme, mas acontece.

Você acaba disputando com o outro cara, que é culhões de vezes mais merda que você. Bem, garotas não costumam gostar muito disso, de ser consideradas prêmios de uma disputa, então é até lógico o desfecho dessa trama. Mas o que ela não leva em conta é o quanto você gosta dela.

De repente, ela se decide por um terceiro que não tinha nada a ver com a história.

E você acaba bêbado com seu “rival” chorando as suas mágoas. Acabam virando amigos.

E no final das contas é isso que importa mesmo, teus amigos e tals. Eles não te esfaqueiam pelas costas.

Para todas as garotas do universo: Porque diabos vocês fazem isso? Devia existir um curso na faculdade: “Entendimento do cérebro feminino.

Bem, no final de tudo eu só te dou um conselho:

Só pra ressaltar. Deixa de ser um babaca apaixonado e sentimental ( como eu e muitos outros), vire cafetão de putas e de tapa na cara de suas vadias. Aparentemente é disso que elas gostam. Eu sempre faço o contrário disso, como você, e você já sabe o desfecho:

Eu sempre me fodo!

Caio sempre no ciclo de Gary-Jules.

O que é isso? Na parte dois eu explico. Ou você procura na internet.

PS: Estou vendo Hellsing. É foda!

PS2: To cansado já do colégio, mas tá acabando finalmente. Só uma semana!

PS3: Let me take you down, because i’m going to, strawberry fields. Nothing is Real. And nothing you can hung about.

“Strawberry Fields Forever”

Ao som de: The Beatles – Strawberry Fields Forever

by Vinícius Leite


Ações

Information

3 responses

4 01 2010
gustavo

naum sei se rio ou choro…infelizmente naum sei.

4 01 2010
michel

tragicômica essa pileorriza literária, leite, mas sempre muito
boa de ler. Se a UFRJ tivesse esse curso eu e você já estaríamos lá..

4 01 2010
Arthur

Maldita friendship zone…
Aliás, a cada dia, Vinícius, te acho mais bem encaixado no perfil de um psicólogo ou estudioso do comportamento. Que tal ir pra Ufrj em Psicologia? Você pode virar uma das bitchs que eu vou domar na Praia Vermelha, prometo não abusar muito, ok?

Um abraço de todo o Povo do Telhado, e vai se fuder.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: