Hello, Goodbye

8 01 2010

E amanhã é minha última aula de todo o sempre no colégio.

Daí no fim de semana é a UFRJ.

E depois será o mundo!

Zueira. Só vou me jogar nele sem querer entender, vou mergulhar até me achar.

Mas as últimas aulas estão me fazendo ficar com um tipo de angústia. Um tipo de saudade antecipada das pessoas mais influentes do colégio: Os professores.

Pra quem não estuda no PH não entende bem como é isso. Os professores desse colégio infernal são a unica coisa que te deixa são por tanto tempo, dentro todos os domingos perdidos e as férias adiadas.

Eles são tipo amigos. Mesmo.

Na maioria dos colégios existe um ou outro professor que conquista a simpatia de todos. No PH são todos eles. Com raríssimas exceções. Na verdade eu não lembro de um professor completamente odiado. Eles são todos ótimos, de uma maneira natural.

Separei algumas frases clássicas de cada professor. Mesmo quem não foi do colégio vai dar alguma risada. Quem foi do colégio vai dar varias risadas em meio as lágrimas desse tempo bom que não volta.

Taí:

“Quando vocês eram crianças e a titia do jardim organizava um  piquenique, os garotos traziam refrigerante e as garotas os salgados. Hoje em dia se eu for organizar um piquenique, os garotos vão trazer vodca e absinto e as garotas calcinhas comestíveis” (Rafael Hormes, Professor de gramática)

“Vocês podem ter certeza de uma coisa: Qualquer pessoa no mundo preferiria estar comendo alguem do que estar no lugar que está no momento. A não ser, obviamente, que esta pessoa já esteja comendo alguem.” (Alcídes, Professor de química)

“Nesse ano vocês podem esquecer de namoro, festas e ócio. Quero dizer, esquecer o que né? Vocês são todos nerds virgens sem vida mesmo.” (Felipe Couto, professor de literatura, como mensagem motivacional de começo de ano)

” Vocês podem me perguntar: Como é que eu faço para vir de bom humor as 7 da manhã de uma segunda-feira dar aula para vocês? A resposta é simples e direta: SEXO!” (Rogério Athayde, Professor de história do Brasil)

“Além dos tratados desfavoráveis para com a Alemanha, inventaram de enfiar uma piroca enorme nela. A porra da piroca era tão grande que tinha até nome: Corredor Polonês! Não é justificavél, mas se eu fosse Hitler eu ficaria puto também se tivessem enfiado essa piroca descomunal em mim!” (Rodrigo Bueno, Professor de História Geral, explicando os desdobramentos do Tratado de Versalhes)

” A garota tinha uns 16 anos e teve um filho. Ué? que cara de surpresa é essa? Com essa idade vocês já estão fudendo, não estão?” (Heloísa, professora de Biologia 3, fazendo uma pergunta um pouco quanto importuna)

” Como assim vocês não sabem fazer a número 1? Sério, se vocês não sabem fazer isso vocês não vão passar não!” (Eduardo Quintas, Professor de Matemática 2, deixando os alunos apreensivos por puro prazer)

“Se vocês não sabem fazer nenhuma questão da folha de matemática: Don’t Worry, Be Happy” ( Claudinho, Professor de matemática 1, tentando reconfortar os alunos após o Quintas escrotizar tudo)

“Uma vez meu pai passou pelo pardal acima da velocidade permitida. Esperto como é, passou várias vezes com a mesma velocidade pelo pardal. Alegou pra polícia que o pardal tava com defeito pois tirou várias fotos iguais. Não pagou multa” (Filipe Amaral, Professor de Física, ensinando como se burla o sistema)

“Maria Helena eu te dou 50 reais se você pegar o Eudini” (Falcão, Professor de Geografia, incentivando o bacanal na escola)

(Ela pegou, e ganhou seus 50 reais)

“Cala a boca porra! Assim vocês atrasam o almoço! É só acabar a aula que eu parto pro abraço. Não atrasem minha comida. Comida pra gordo é coisa séria!” (Eduardo Valadares, Professor de Redação, Protegendo os interesses de seu gêmeo siamês que ele chama de barriga)

“Você, bonitinho! Você tem dinheiro? Sim?! É inteligente? Sim?! Então pode sair com a minha filha, você vai ser meu novo genro. Só não leva ela no Habbibs que é lugar de gentalha!” (Verônica, Professora de Inglês, Trabalhando como cafetina vendendo sua filha a jovens ricos)

Ahhh. Tem várias outras. Mas a maioria é muito interna. Só quem é do PH vai entender.

Bem. Minhas aulas de sete da manhã até as nove e meia da noite acabaram. Minha rave do ensino terminou, agora é só fazer a prova sábado e domingo e pronto. Acabou!

by Vinícius Leite


Ações

Information

3 responses

8 01 2010
gustavo

hahha num so do pH mas ri. Te dizer q lembra teatro brasilerio: palavrao e putaria a vera e por isso eh engraçado

9 01 2010
Arthur

Faltou peitos. Qualquer obra nacional tem que ter peitos, explícita e simplesmente peitos. Mesmo que isso seja redundante com a parte da putaria. Bota uns peitos nisso.

10 01 2010
michel

Realmente, os professores foram os únicos pilares de sustentação dessa escola maldita, mas se pudesse voltar e ter que escolher minha escola do ensino médio de novo, sem dúvida teria escolhido o pH. Os 3 anos neste colégio vão deixar (boas) lembranças as quais nunca esquecerei.

PS: a frase do Bueno, mais conhecido como Deus é a melhor. ASHUAHUA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: